Entrevista com profissionais da Otis: Jorge Pestana

A reparação de peças é uma parte importante dos serviços oferecidos pela Otis, como manutenção e modernização de elevadores. Mas para que os reparos ocorram da forma esperada, é necessário a atuação de várias áreas, incluindo operações de campo, área técnica e a área de vendas. 

Nesta edição da coluna de entrevistas com profissionais da Otis, convidamos Jorge Pestana, Gerente de Vendas da Otis, para nos contar mais detalhes sobre como funciona o processo de reposição de peças. Acompanhe essa entrevista!

Reposição de peças na Otis

Jorge Pestana é Gerente de Vendas da Otis desde 2015 e atua tanto na venda de equipamentos novos, manutenção, modernização, quanto na venda de peças para serviços da empresa. Ele conta que já passou por diversas áreas na Otis: "eu trabalhei em diversas áreas na Otis, tanto operacionais quanto comerciais. Já fui gerente em algumas filiais, como em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, já atuei como Gerente Corporativo, e agora sou Gerente de Vendas no Brasil"

Esse é um departamento na Otis que se divide em duas áreas principais, a venda de elevadores novos para Construtoras e Incorporadoras e a vendas na área de serviços, com peças para manutenção ou modernização de equipamentos para condomínios e administradoras. Considerando o reparo de peças em elevadores, Jorge conta sobre como os clientes da Otis são atendidos e os diferenciais da empresa:

"O reparo em elevador consiste na substituição de peças identificadas durante o atendimento de chamados ou na manutenção preventiva do equipamento. Nós atendemos milhares de clientes em todo o Brasil que possuem diferentes modalidades de contrato. No contrato com cobertura total, as peças são substituídas diretamente pela Otis. Já na cobertura parcial ou no contrato sem cobertura de peças, o técnico que atende o chamado identifica a necessidade da troca de peças, faz o diagnóstico, e reporta para que a área de Televendas, formada por consultores especializados, conduza a especificação e a negociação com os clientes. Tudo acontece de forma automatizada, com o suporte do aplicativo de atendimento, que é a principal ferramenta da equipe técnica", explica Jorge. 

Jorge também ressaltou que nossas filiais em todo o Brasil trabalham em total sintonia com os consultores de televendas para garantir que os clientes recebam o atendimento adequado para que os equipamentos sejam colocados em operação no menor tempo possível. 

Reparo em elevador

"A troca de uma peça ocorre quando um problema é identificado na manutenção preventiva ou quando nossa equipe atende um chamado. Geralmente isso acontece por fadiga natural por tempo de uso, sobrecarga do sistema, ou por danos causados por terceiros", afirma o Gerente de Vendas.

Ele continua: "a substituição de uma peça tem grande impacto para o cliente, pois em muitos casos a equipe de técnicos precisa parar o elevador até que a peça seja substituída. É por isso que é importante fazer o contrato de manutenção preventiva para ter suporte adequado de atendimento, aplicação da expertise técnica e de peças originais, além de evitar maiores contratempos ao condomínio"

Peças originais e genuínas 

"As peças que normalmente precisam ser trocadas são amortecedores de porta, patins, roldanas de porta, placas eletrônicas, drives, entre outras. Já a importância das peças originais está na procedência, essa é uma forma da Otis garantir a segurança dos usuários e dos técnicos ao substituir uma peça durante a manutenção, além do bom funcionamento dos equipamentos dentro das normas vigentes de segurança", conta Jorge.

É importante lembrar que a Otis faz manutenções e modernizações de elevadores em todas as marcas, priorizando sempre entregar a melhor prestação de serviços aos nossos clientes, focando no em um dos pilares da empresa que é justamente a segurança dos usuários.

Modernização também demanda troca de peças

Além da manutenção, Jorge conta que a modernização de elevadores sugere a atualização de parte dos componentes desgastados. "Temos milhares de elevadores sob nossa manutenção, com tempo de operação que excedem os 40 ou 50 anos de utilização. A partir de 15 ou 20 anos, eles começam a apresentar uma fadiga natural em alguns de seus componentes, o que sinaliza o momento de modernizar. Diferente da manutenção, a modernização requer planejamento, pois é um processo que muitas vezes impede o funcionamento do equipamento até que todo o serviço seja feito, já a troca pontual de peças na manutenção é algo mais voltado para o dia a dia", explica o Gerente de Vendas.

Construção de uma relação de confiança com os clientes

Para finalizar, Jorge deixou um recado especial para clientes da Otis. "O nosso objetivo é oferecer a melhor prestação de serviços e facilitar sempre o processo de reparação ou modernização, para que a liberação do elevador ocorra sempre o mais breve possível. Trabalhamos para construir uma relação de confiança entre a Otis e os nossos clientes, e os nossos técnicos são elementos-chave neste processo. Eles possuem uma capacidade técnica muito alta e estão capacitados para oferecer a assistência técnica necessária, dentro dos padrões de segurança, para detectar um defeito ou uma possível necessidade de modernização", diz o Gerente de Vendas. 

Portanto, a Otis é uma empresa que se preocupa em oferecer um serviço de qualidade e coloca o cliente no centro de tudo o que fazemos.

Se você quiser aprender mais sobre equipamentos de transporte vertical ou sobre a Otis, continue acompanhando os conteúdos aqui do blog. Acesse o site para conhecer todos os produtos e serviços.

Blog Otis Elevadores - Lideramos a indústria de transportes verticais

[]