Nova norma para elevadores: quais as principais alterações técnicas?

Recentemente, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) lançou uma nova norma para elevadores, que se divide em duas partes e tem o intuito de regularizar o uso desses equipamentos em território nacional e promover uma maior segurança e proteção aos usuários. 

Neste artigo, você aprende quais foram as principais alterações técnicas que a nova norma impôs e o que deve ser feito para se adequar dentro dos parâmetros legais estipulados pela ABNT. Continue acompanhando.

Boa leitura!

Nova norma para elevadores: o que mudou? 

A nova norma para elevadores se divide em duas partes: NBR16858-1 e NBR16858-2. Elas foram criadas para aumentar a segurança dos equipamentos e aprimorá-los ainda mais. Como consequência disso, algumas mudanças ocorreram.

No caso da primeira, como explicamos em outro artigo, ela é equivalente à norma EN81-20, em vigor na Europa e responsável por listar os requerimentos de segurança para a instalação dos elevadores. A segunda é equivalente à norma europeia EN81-50, que define os cálculos, análises e testes a serem feitos com os componentes do elevador.

O código NBR16858 entrou em vigor a partir do mês de julho de 2020 e previu um prazo de, no máximo, dois anos para todas as empresas do ramo se adequarem e começarem a produzir ou desembarcar seus novos equipamentos no Brasil seguindo esta norma. A principal mudança ocorrida é, como explicamos anteriormente, no quesito segurança, com protocolos de análise e inspeção muito mais rígidos.

Mudanças na cabina

Uma das partes mais afetadas dos elevadores com a nova diretriz especificada pela ABNT é, obviamente, a cabina. Seus padrões de qualidade estão ainda mais altos do que antes, com o objetivo de proporcionar a melhor e mais segura experiência para os usuários a cada viagem.

As alterações técnicas nesse compartimento se referem ao avental da cabina, que deve possuir uma maior resistência, além de uma melhor qualidade da viagem em termos de ruído e vibração e as luzes de emergência com maior taxa de luminosidade dentro das cabinas.

Na parte de iluminação, há um aumento de 50 lux para 100 lux medido a 1m acima do nível do piso do elevador. Também houve uma modificação por parte da classificação de resistência ao fogo para revestimentos da cabina, reduzindo o risco de incêndios no interior do elevador.

Mudanças na última altura

Outro fator de mudança está relacionado com a última altura do equipamento. A NBR16858 estipula novos requisitos dos espaços de refúgio e sinalizações de emergência adicionais no topo da cabina. 

Nos requisitos de altura, se a distância entre a cabina e a parede da caixa for maior que 500 mm, uma balaustrada com altura de 1100 mm deverá ser instalada no topo da cabina. Para distâncias menores que 500 mm, deverá ser instalada uma balaustrada com altura de 900 mm. 

Conte com a Otis para segurança em elevadores 

Todos os elevadores produzidos pela Otis, a partir de julho de 2022, obrigatoriamente desembarcarão no Brasil atendendo a todos os requisitos estipulados pela nova norma da ABNT. 

A Otis está comprometida com a segurança de todos os usuários de seus equipamentos e garante aos clientes que todas as unidades produzidas pela nossa empresa estarão de acordo com quaisquer normas técnicas estipuladas pelas autoridades, sem comprometer nenhum prazo de entrega ou qualidade do material.

Estamos sempre dispostos a proporcionar conforto e segurança em cada viagem, para que as experiências dos usuários sejam da mais alta excelência. Vale ressaltar que todas as mudanças irão ocorrer na parte técnica dos elevadores, a estética e o design de qualidade que são característicos dos produtos Otis permanecerão intactos.

Sobre a Otis

Fundada em 1853 por Elisha Otis, inventor do elevador de segurança, a empresa Otis permanece atual e moderna, graças ao seu espírito de inovação presente nas tecnologias dos equipamentos produzidos pela nossa marca. 

Movendo cerca de 2 bilhões de pessoas por dia, a Otis conta, atualmente, com cerca de 69 mil funcionários, espalhados por diversos continentes e países, inclusive o Brasil. São 31 filiais no país, divididas entre diversos estados brasileiros.

Para ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo da movimentação e elevação de cargas e pessoas, acompanhe o nosso blog e aprenda muito com os conteúdos exclusivos que preparamos para você.

Blog Otis Elevadores - Lideramos a indústria de transportes verticais

[]